quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Lady Maddy e Alec.

Texto de Maurício Machado ( Alec! ) ~
Obrigada, meu amor, por isso! Está lindo S2 ~

_________________________________ ♥



- Ah.. eu não, você me trata mal.. me odeia...


- Não, Maddy... você está errada... eu me odeio... - Ele deu um passo na direção dela, um aperto no coração. Os dois corpos tremiam, ela pelo frio, ele pela insegurança. - Maddy, eu...

Os finos braços se entrelaçaram fortemente ao redor do seu corpo, a pressão -e principalmente a proximidade- o fizeram perder o fôlego. O rosto da garota estava no seu peito, o calor da sua respiração o aquecia -todo seu corpo era quente.

- Maddy... Maddy...

O quê dizer naquela situação?! As palavras foram levadas do seu coração juntamente com a sensação de desprezo ali presente.Ele a afastou com cuidado, como se Madelline fosse feita de porcelana -e, de fato, sua pele era tão fria e perfeita quanto-, seus dedos tremeram ao tocá-la através da fina seda. O olhar a percorreu, uma visão mais bela que a deusa Afrodite, mais perfeita que seus sonhos...
O olhar da garota tremeu, uma lágrima brotou no canto do olho. "Sir Alec", apenas um título social sem importância; Alec, só um nome terreno sem valor; alguém... algúem... talvez nem fosse físico, só o sentimento e desejo personificados naquele ser. Ele levantou o braço com uma leveza incrivelmente desconhecida, tocou a ponta dos dedos na face bela e pálida -o toque frio fez Madelline sentir um arrepio que correu pelo pescoço-. Ele encostou os lábios na bochecha e correu-os vagarosamente pelo rastro dos pequeninos pêlos arrepiados, até a base da garganta.

- Fuja Maddy... - O sussuro saiu quase inaudível. Ele tentou mais uma vez, mas aquela não era sua verdadeira vontade. - Saia daqui... fuja Maddy... - Era impossível parecer sério nessa situação, seus corpo todo estava descontrolado. A neve cobria os cabelos negros de Madelline, pequeninos flocos brilhantes que realçavam sua beleza. Sir Alec agarrou seu pulso e puxou-a para mais perto. Aproximou-se e roubou um beijo daqueles suaves lábios úmidos.

- Vá embora! - Ele dizia entre um beijo e outro. Com a outra mão ele pegou a garota pela cintura, então empurrou-a contra a árvore e prendeu o corpo dela com seus próprio corpo. Os braços foram suspensos, o pescoço beijado com prazer; Alec correu as mãos pelo corpo da garota e logo afastou-se, o olhar em chamas.

- Diga que não me quer... diga!.



____________________________________ ♥

Quero deixar claro que esse texto é de Maurício Machado!
Uma cena feita , sendo eu, Lady Madd. E ele, Sir Alec! :)

Um comentário:

Alec Wright disse...

É, eu que escrevi, mas preciso da tua co-autoria pra encenar! *-*

"Você sabe que me ama!"